• Você está em: 
  • Home
  • Notcias

06/10/2018 - DEN?NCIA: INFELIZMENTE O BRASIL ? O PA?S DAS PORTAS ARROMBADAS, INCLUSIVE NA SEGURAN?A PRIVADA

Assalto neste fim de semana, dia 08 de setembro, s?bado, ? empresa de seguran?a da baixada fluminense, no Estado do Rio de Janeiro, mais uma vez demonstra que a Seguran?a Privada no Estado do Rio de Janeiro vai de mal a pior. Ap?s a CPI das armas da ALERJ apurar a grande quantidade de armas de empresas de seguran?a privada em m?os de bandidos, hoje o quadro parece n?o ter se alterado. Em dez anos, 2005 a 2015, foram 17.662 armas foram roubadas, furtadas ou perdidas. Assaltantes levaram rev?lveres e espingardas calibre 12 de empresa de escolta e certamente esse arsenal ser? utilizado em assaltos nas ruas de nosso Estado.


H? muitos anos que a Diretoria do SINDVIG-Rio tem atuado para impedir que empresas de seguran?a sem condi??es m?nimas de empregados e capital social continuem atuando no segmento. Mas a luta tem sido ingl?ria, pois cada vez mais proliferam tais empresas, onde n?o h? Vigilantes sequer para guardar a pr?pria sede. Diretores Sindicais denunciam situa??es que ao visitarem essas empresas encontram porteiros ou empregados administrativos cuidando da entrada e sa?da de pessoas, o que demonstra a fragilidade a que est?o expostos seus empregados e principalmente armamento e coletes a prova de balas. Resta a pergunta: uma empresa que n?o guarda sua pr?pria sede, pode oferecer seguran?a aos seus clientes?