• Você está em: 
  • Home
  • Notcias

27/03/2019 - GOVERNO AFIRMOU QUE REFORMA MILITAR POUPARIA 92 BI, MAS NA VERDADE VAI POUPAR APENAS 10 BI

O governo afirmou que a reforma militar pouparia 92 bilhões de reais, mas a economia será de 10,4 bilhões em dez anos.

Para o TRABALHADOR comum: Corte na aposentadoria, aumento de idade mínima e tempo de contribuição, fim da aposentadoria especial, perda do PIS, entre outras.

Tudo isso em favor da REDUÇÃO ORÇAMENTÁRIA defendida pelo Ministro Paulo Guedes.

Para o MILITARES: Aumento no salário, orçamento obrigatório por 10 anos para os militares, além de aumento das pensões.

Reestruturação militar afeta desvinculação de orçamento

Valor Econômico - Por Fábio Graner | De Brasília

Enquanto fala de promover uma desvinculação, desindexação e desobrigação do Orçamento, o ministro Paulo Guedes aceitou um forte aumento na rigidez orçamentária ao longo dos próximos dez anos, por causa da reestruturação das carreiras militares anunciado semana passada.

A proposta cria R$ 86,9 bilhões de despesas ao longo de dez anos que na prática serão consideradas como obrigatórias, ou seja, não poderão ser cortadas de acordo com a conveniência do governo. Uma delas, o adicional de habilitação, que tem o maior impacto, sozinha será maior que os ganhos obtidos pelo governo com a alta de contribuição dos militares para custear as pensões.

Leia a matéria completa no link abaixo

https://www.valor.com.br/brasil/6183447/reestruturacao-militar-afeta-desvinculacao-de-orcamento