• Você está em: 
  • Home
  • Notcias

13/06/2019 - BLITZ DO SINDVIGRIO NA EMPRESA SEGMASTER

Acompanhe o trabalho desempenhado pelo Sindicato dos Vigilantes do Município do Rio de Janeiro, no vídeo abaixo:

13/06/2019 - AVANÇO NO SISTEMA DE RETIRADA DA CERTIDÃO DE INTEIRO TEOR - EXPLICAÇÃO DETALHADA

Vigilantes do Estado do Rio de Janeiro, abaixo iremos detalhar o que mudou no sistema para retirar a CERTIDÃO DE INTEIRO TEOR DO IFP.

Para os Vigilantes que fizeram a sua IDENTIDADE até 1997 no próprio INSTITUTO FÉLIX PACHECO, serão agendadas 170 Certidões por dia na internet. O procedimento deve ser feito pela internet e o documento retirado no próprio IFP.

Para os Vigilantes que fizeram a sua IDENTIDADE a partir de 1997 no DETRAN o procedimento pode ser realizado todo pela internet, inclusive a impressão instantânea do documento em casa. Neste caso não temos limite de certidões por dia. Só não vai imprimir na hora a sua Certidão a pessoa que tiver algum apontamento criminal, este deverá retirar pessoalmente no IFP.

O Diretor Geral ainda informou que este mês toma posse uma nova turma de agentes papiloscopista e com isso aumentará ainda mais o número de certidões emitidas por dia para aqueles que fizeram sua IDENTIDADE até 1997 no IFP. E ainda, continuará o empenho para em breve automatizar para todos as Certidões, para que todos possam imprimir em casa direto.

O Sindicato continuará acompanhando as emissões de Certidão junto ao IFP, para que assim possamos avançar ainda mais com a colaboração da Direção do Instituto Félix Pacheco.

12/06/2019 - GREVE GERAL DIA 14/06 - LUTE CONTRA ESSA REFORMA DA PREVIDENCIA

TODOS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA 

EM DEFESA DE POLÍTICAS PÚBLICAS

QUEREMOS NOS APOSENTAR COM DIGNIDADE

BASTA DE DESEMPREGO

MANDE SEU RECADO NAS REDES SOCIAIS

PARTICIPE DAS MOBILIZAÇÕES DO SEU SINDICATO

LUTE JUNTO!

11/06/2019 - NOVIDADE NO PROCESSO DE RETIRADA DO DOCUMENTO DE INTEIRO TEOR NO IFP

Após muita luta junto ao IFP para melhorar o atendimento ao Vigilante que precisa do documento de inteiro teor para fazer sua reciclagem, o Sindicato vem a público comunicar alterações e melhoras no sistema de retirada do documento.

Veja no vídeo as melhorias.

10/06/2019 - MATERNIDADE LEILA DINIZ NO RIO DE JANEIRO SEM SEGURANÇA

CLAUFRAN E PREFEITURA ABRAÇADOS NO CALOTE AO TRABALHADOR VIGILANTE

Desde 2017 o Sindicato vem denunciando a empresa Claufran por falta de pagamento de salários, beneficios, FGTS e INSS.

A prefeitura se omite e quem sangra é o trabalhador.

Veja a reportagem completa no vídeo abaixo:


10/06/2019 - VIGILANTES DA CLAUFRAN QUE ESTÃO SEM SALÁRIOS PROTESTAM NO RJ TV

Veja o matéria completa sobre o caso no vídeo abaixo:


07/06/2019 - REUNIAO DIA 10/06, SEGUNDA FEIRA NO IFP - CERTIDÃO DE INTEIRO TEOR

.



06/06/2019 - ATENÇÃO VIGILANTES DA MAX

.

SAIBA O QUE É O MÚTUO ACORDO

Art. 484-A.  O contrato de trabalho poderá ser extinto por acordo entre empregado e empregador, caso em que serão devidas as seguintes verbas trabalhistas:                     

 

I - por metade:       

a) o aviso prévio, se indenizado; e              

b) a indenização sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, prevista no § 1o do art. 18 da Lei no 8.036, de 11 de maio de 1990;           

II - na integralidade, as demais verbas trabalhistas.               

§ 1o  A extinção do contrato prevista no caput deste artigo permite a movimentação da conta vinculada do trabalhador no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço na forma do inciso I-A do art. 20 da Lei no 8.036, de 11 de maio de 1990, limitada até 80% (oitenta por cento) do valor dos depósitos.          

§ 2o  A extinção do contrato por acordo prevista no caput deste artigo não autoriza o ingresso no Programa de Seguro-Desemprego.               

 


05/06/2019 - IRREGULARIDADES DA CLAUFRAN: SINDICATO JÁ VEM DENUNCIANDO DESDE 2017

NOTA DO SINDVIG-RIO:

O Sindicato já denunciou a empresa CLAUFRAN ao Ministério Público do Trabalho e a DELESP - Delegacia de Controle de Segurança Privada, sobre todas as irregularidades trabalhistas cometidas pela empresa, além de diversas manifestações realizadas na porta da Prefeitura, nos postos de saúde e na porta da empresa.  A denuncia no MPT gerou inquérito civil no qual o Estado irá investigar as relações obscuras  e suspeitas entre a CLAUFRAN  e a Prefeitura.  

A CLAUFRAN junto com a Prefeitura do Rio vem renovando contratos e assumindo novos postos, como ocorreu em abril de 2018 que, mesmo sendo aplicada 22 multas pela Prefeitura por descumprimento de clausulas contratuais, a CLAUFRAN mais uma vez renovou contrato em 11 milhões de reais sem licitação, para fazer a segurança e vigilância de 58 hospitais.

O SINDICATO convoca os vigilantes da CLAUFRAN a procurarem o setor jurídico do SINDVIG-RIO para acionarem a empresa na justiça pelo total desrespeito aos direitos trabalhistas.

 ABAIXO REPORTAGEM DO JORNAL EXTRA 05/06/2019

Pacientes e funcionários relatam roubos, furtos e ameaças dentro do Hospital Lourenço Jorge, na Barra

Por Flávia Junqueira - Jornal Extra

Clínicas da família da Zona Oeste estão sem vigilantes

Com salários atrasados há sete meses, vigilantes do Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra, já não têm mais condições de ir trabalhar. Os sete do plantão da última terça-feira não apareceram, e dois seguranças da sede da empresa terceirizada pela prefeitura foram deslocados para a unidade. Profissionais de saúde, pacientes e acompanhantes relatam, no entanto, que durante a noite, não há segurança. E os relatos de furtos, roubos e ameaças vêm se tornando cada vez mais frequentes.

— Na última quinta-feira, um homem entrou e foi levando um monitor da enfermaria, bolsas dos pacientes e até lençóis. Os acompanhantes conseguiram impedir, mas o bandido fugiu — contou uma acompanhante que se identificou apenas como Renata. — À noite, muitos mendigos dormem no terreno do hospital. Sinto medo.

A diarista Valéria Machado, de 55 anos, acompanha a tia internada desde domingo e diz que até o caixa eletrônico que existe dentro do Lourenço Jorge é usado por moradores de rua para dormir:

— Quando dei de cara com eles, desisti de sacar dinheiro. Uma enfermeira relatou que um mendigo invadiu a cozinha com uma faca para pegar comida.

Na última terça-feira, uma equipe do EXTRA percorreu várias enfermarias, inclusive pediátricas, e a emergência do Lourenço Jorge sem ser questionada.

Assim como vocês tiveram livre acesso, alguém mal intencionado também pode entrar. Já atendi pacientes que foram vítimas de milicianos

— O atendimento aqui é ótimo. Nada me faltou. A equipe médica e de enfermagem é muito atenciosa. Mas a questão da falta de segurança existe. Presenciei quando uma médica teve o celular furtado no setor de raios X. Depois, encontraram o aparelho com um rapaz — contou Elionaldo Macedo, de 40 anos, internado há 21 dias, após sofrer fratura na perna em acidente de moto.

A falta de vigilantes não atinge apenas o Lourenço Jorge, cuja arquitetura horizontal, com paredes externas de vidro, o faz ainda mais vulnerável a bandidos. De acordo com funcionários, há cerca de dois meses, as clínicas da família administradas pela organização social Iabas, nas regiões de Jacarepaguá, Barra, Cidade de Deus, Bangu, Realengo, Campo Grande e Guaratiba, estão sem segurança.

— Somos nós, funcionários das clínicas, que abrimos e fechamos as unidades, expostos à violência — diz o profissional de saúde, que prefere manter o anonimato.

A Secretaria municipal de Saúde afirma que a empresa de vigilância “Claufran vem recebendo repasses, no entanto, a falta de comprovação dos pagamentos de encargos trabalhistas pela empresa causa lentidão nos repasses”. Nega a falta de repasses para pagamento de funcionários há seis meses.

Segundo a secretaria, a Claufran tem hoje os contratos de duas unidades hospitalares (Lourenço Jorge e um hospital de retaguarda na Zona Oeste), de quatro policlínicas e 32 sedes de serviços administrativos ou unidades básicas de saúde (clínicas da família e centros municipais de saúde) nas zonas Norte e Oeste.

A Secretaria de Saúde informou também que há uma licitação em curso para suprir a necessidade de vigilância patrimonial para órgãos públicos e que os repasses ao Iabas foram feitos integralmente até abril.

https://extra.globo.com/noticias/rio/pacientes-funcionarios-relatam-roubos-furtos-ameacas-dentro-do-hospital-lourenco-jorge-na-barra-23718216.html

31/05/2019 - CARTEIRAS E GUIA MÉDICO CMD - VIGILANTES DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

O SINDVIG-RIO informa que já foram entregues as carteiras e guia médico do plano de assistência médica CMD  nas empresas abaixo. Entre em contato com o responsável do RH ou coordenador e peça já sua carteira e guia médico. Lembrando que já é possível ser atendido nas redes de clinicas conveniadas apresentando apenas sua identidade.

Acesse www.sindvig.org.br e baixe seu guia médico CMD.

Empresas que já estão com as carteiras e guia médico na sede da empresa.

·        ADIÇÃO

·        ATLAS

·        AVANT

·        BELFORT

·        BEST

·        BRAÇO FORTE

·        BRASIL FORTE

·        CENTURIÃO

·        COND. DOWTOWN

·        COND. POLO I

·        COND. PRAIA DO ONTAL

·        COND. TIJUCA

·        CONFEDERAL

·        CONFIDENCEWILL

·        CVA

·        DELTA FORCE

·        DIAMANTE

·        EMOVI

·        EXCELENCIA

·        FENIXX

·        FORÇA TÁTICA

·        FRONT

·        G4S

·        GOCIL

·        GROUP PROTECTION

·        HIGHLINK

·        MACOR

·        MAGNA

·        NEXUS

·        PROSPER

·        RIOSEGUR

·        ROMANA

·        SEGURIDADE

·        SILIMED

·        SUNSET

·        TRANSEGUR

·        VIGAFORTE

·        VIGBAN

SOLIDEZ   

30/05/2019 - STF DECIDE QUE GRÁVIDAS E LACTANTES NÃO PODEM EXERCER ATIVIDADE INSALUBRE

Norma estava prevista na nova lei trabalhista e foi questionada por uma entidade em 2018. Durante julgamento, relator afirmou que permissão era 'absolutamente irrazoável'.


Por Rosanne D'Agostino e Mariana Oliveira, G1 e TV Globo — Brasília

29/05/2019 16h23  Atualizado há 17 horas


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (29), por 10 votos a 1, que grávidas e lactantes não podem exercer atividades consideradas insalubres.

A ação julgada nesta quarta-feira foi apresentada em abril de 2018 pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.

A entidade questionou um trecho da nova lei trabalhista que permitiu o trabalho de gestantes e lactantes em atividades insalubres, exceto em caso de atestado médico.

A nova lei foi proposta pelo governo Michel Temer e aprovada pelo Congresso Nacional. O trecho questionado pela confederação estava suspenso por determinação do ministro Alexandre de Moraes, e agora o plenário do STF analisou o caso de maneira definitiva.

Durante a sessão desta quarta-feira, Moraes votou novamente a favor de derrubar o trecho. Conforme o ministro, a proteção em relação a trabalho insalubre tem "direito instrumental protetivo" para a mulher e para a criança.

"Não é só a salvaguarda da mulher, mas também total proteção ao recém-nascido, possibilitando convivência com a mãe de maneira harmônica, sem os perigos do ambiente insalubre", acrescentou o ministro.

"É uma norma absolutamente irrazoável, inclusive para o setor de saúde", completou o relator.

Segundo o voto de Alexandre de Moraes, a mulher grávida ou lactante deverá ser realocada para outra atividade ou receber licença, caso a realocação não seja possível.

24/05/2019 - VIGILANTE FRUSTRA ASSALTO À ÔNIBUS NO RIO DE JANEIRO

Em depoimento à polícia, um motorista afirmou que Beatriz foi baleada após embarcar no veículo e tentar roubar os passageiros.

A autora dos disparos, segundo a polícia, foi uma vigilante que estava no mesmo ônibus.

Polícia prende suspeita de assaltar ônibus em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense

Por G1 Rio - 23/05/2019 18h02

Uma mulher suspeita de praticar assaltos a ônibus em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi presa nesta quinta-feira (23) na Rodovia Washington Luiz.

A Polícia Civil aponta Beatriz Santana Honório, de 27 anos, como uma das principais assaltantes de ônibus da região.

Em depoimento à polícia, um motorista afirmou que Beatriz foi baleada após embarcar no veículo e tentar roubar os passageiros. A autora dos disparos, segundo a polícia, foi uma vigilante que estava no mesmo ônibus.

Beatriz Santana foi atendida no Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, e em seguida foi encaminhada para a 59ª DP (Duque de Caxias).

Segundo a Polícia Civil, ela já tinha sido presa diversas vezes pelo mesmo crime.

A arma usada no assalto foi apreendida. A autora dos disparos, Marcela Cristina, de 37 anos, estava voltando do trabalho no momento do assalto.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o caso está sendo investigado. O motorista e outras testemunhas foram ouvidas na delegacia.

Beatriz Santana foi atendida no Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, e em seguida foi encaminhada para a 59ª DP (Duque de Caxias).

Segundo a Polícia Civil, ela já tinha sido presa diversas vezes pelo mesmo crime.

A arma usada no assalto foi apreendida. A autora dos disparos, Marcela Cristina, de 37 anos, estava voltando do trabalho no momento do assalto.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o caso está sendo investigado. O motorista e outras testemunhas foram ouvidas na delegacia.



24/05/2019 - VIGILANTES ARMADOS PATRULHANDO VIA PÚBLICA E AUMENTO DO CALIBRE PARA O VIGILANTE

O SINDVIG-RIO PERGUNTA. 

O QUE VOCÊ ACHA DESSA MEDIDA?

Associação da Barra pedirá a  Sérgio Moro autorização para vigilantes armados patrulharem vias públicas. Objetivo é que seguranças privados aumentem perímetro de segurança para a entrada de condomínios da região

O GLOBO por Lucas Altino e Carolina Callegari

RIO — A Câmara Comunitária da Barra (CCBT) vai pedir ao Ministério da Justiça, chefiado por Sergio Moro, para que vigilantes privados armados sejam autorizados a patrulharem vias públicas.

Depois de instalar uma Central de Informações Integradas (CII), que reúne 10 empresas de vigilância e 4 mil seguranças em condomínios do bairro, a CCBT, orientada pela Delegacia de Controle de Segurança Privada (Delesp) da Polícia Federal, vai propor uma medida provisória permitindo a patrulha nos perímetros em frente às entradas dos residenciais. Outra mudança proposta será o aumento do calibre de arma que um vigilante poderia portar.


23/05/2019 - VIGILANTE! VENHA BUSCAR SUA CARTEIRA E GUIA MÉDICO!

.

21/05/2019 - MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CONSEGUE LIMINAR CONTRA ANGELS SEGURANÇA

O Sindicato dos Vigilantes do Município do Rio de Janeiro comunica a decisão da 32ª vara do trabalho relativa a denúncia contra a Empresa Angels, pelos acordos de demissão impostos aos trabalhadores dentro da empresa e pela forma abusiva que tem aplicado demissão por justa causa em diversos trabalhadores.

Diretor Rocha, em frente ao MPT no Rio de Janeiro

Inicialmente o Sindicato dos Vigilantes denunciou ao Ministério Público a ação da Empresa contra os trabalhadores, apresentando provas e depoimentos de vários Vigilantes prejudicados.  Após a realização de um inquérito civil o Procurador do Trabalho responsável pelo procedimento ajuizou uma Ação Civil Pública e conseguiu uma liminar que garante uma pesada penalidade para Empresa para cada Vigilante que ele cometer um desses abusos.

Além dos acordos, uma inspeção do próprio MPT na sede da Angel´s verificou que a empresa não oferece condições adequadas para  os Vigilantes da "reserva".

A empresa, pela liminar devem cumprir as seguintes obrigações:

1- Abster-se de coagir qualquer dos seus empregados, seja diretamente, mediante ameaça, expressa ou velada, seja indiretamente, através da submissão à permanência em local inadequado ou em condições injustificáveis de incomunicabilidade, dentre outras situações, a aceitar propostas por ela impostas.

2- Abster-se de exigir a renúncia ou a devolução de qualquer valor ou verba trabalhista como condição para efetivação de dispensa de qualquer espécie.

3- Pagar a integralidade das verbas rescisórias na forma, modo e prazos estabelecidos no art.477 da CLT.

4- Submeter as rescisões contratuais à assistência do respectivo sindicato profissional sempre que as respectivas normas coletivas assim exigirem;

Sob pena de multa em caso de inadimplemento.

A DIRETORIA DO SINDVIG RIO SOLICITA QUE TODOS OS EMPREGADOS DA EMPRESA ANGELS QUE FORAM VÍTIMAS DESSES ACORDOS OU DAS DEMISSÕES POR JUSTA CAUSA PROCURE IMEDIATAMENTE O SINDICATO.

20/05/2019 - NOTA DO SINDICATO SOBRE VIDEO QUE ESTÁ CIRCULANDO NAS REDES SOCIAIS

A Vigilantes de eventos, da Alfaseg, que aparece no vídeo denunciando que foi agredida já está sendo assistida através do departamento jurídico e da diretoria do Sindicato.

Estamos dando toda a assistência necessária. A Vigilante não ficará de forma alguma desassistida.

Qualquer outra reclamação referente a contratação de Vigilantes para eventos, entrar imediatamente em contato com a diretoria do Sindicato, para que possamos tomar as medidas necessárias.

20/05/2019 - NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS VIGILANTES DA PROTAQUE

Os Vigilantes Escolta demitidos da empresa PROTAQUE não devem participar da rescisão de contrato que será feita na sede da empresa no dia de hoje, 20 de maio de 2019.

Conforme acordado entre Vigilantes, empresa e sindicato a homologação tem que ocorrer dentro do Sindicato.

Pedimos aos trabalhadores para NÃO comparecerem hoje na empresa e exigirem que essa semana ainda a homologação seja feita no SINDVIGRIO.

Em caso de duvida ligue para o Sindicato mas não compareçam na empresa, para rescisão de contrato hoje.



Exibindo 1 a 17 de 1398 1 2 3 4 5 >