• Você está em: 
  • Home
  • Notcias

01/04/2007 - Início da vitória de 2006: assembléia na sede campestre

INÍCIO DA VITÓRIA DE 2006:

Assembléia na Sede Campestre

    A campanha salarial de 2006 iniciou-se com assembléia geral no dia 10 de dezembro na sede campestre dos vigilantes, em Guaratiba. Cerca de mil companheiros atenderam à convocação do Sindicato e ajudaram a elaborar a pauta de reivindicações, encaminhada ao sindicato patronal em janeiro. Os trabalhadores reivindicaram a reposição das perdas dos anos anteriores, mais aumento real que compensasse o ano de 2005, quando apenas o índice da inflação (6,25%) foi repassada aos contracheques. A união dos trabalhadores deu certo: os vigilantes receberão este mês 9% de reajuste salarial – mais de 3% de aumento real.

     A assembléia também teve por objetivo levar o associado a conhecer sua sede campestre, onde poderá passar os fins de semana com a família ou confraternizar com os demais vigilantes. Quem compareceu, além do lanche completo (cachorro-quente, refrigerante e água mineral) recebeu também um cupom que dava direito a ganhar a cesta de Natal – entregue no Sindicato entre os dias 12 e 22 de dezembro.

     Construída em Guaratiba, num terreno de 25.000 m², cercado de muito verde e ar puro, a sonhada sede campestre terá campo de futebol (já pronto e totalmente gramado), com arquibancadas. Serão construídas ainda este ano, quadra polivalente (vôlei, basquete e futebol de salão); piscinas de adulto e infantil, com vestiários; salão de festas e amplo estacionamento.

     Com a sede pronta, os torneios e os campeonatos de futebol em rodadas duplas com as empresas poderão ser realizados nos finais de semana. O endereço é: Estrada do Fragoso nº 555 (800 metros da Av. das Américas – perto do Ranário – e a 1.600 metros da Estrada do Magarça), em Guaratiba.

01/04/2007 - Caminhão de Mudanças: Um direito do associado

Caminhão de Mudanças: Um direito do associado

     Um dos benefícios mais procurados pelos associados do Sindicato é o caminhão de mudanças, que há mais de 14 anos atende prontamente os trabalhadores que mudam de endereço. Se você passou pelo transtorno de uma mudança, sabe então da dificuldade em recomeçar a vida em outro bairro ou cidade, e como isso afeta o orçamento da família. Além do alto preço do frete, é preciso confiar numa pessoa para transportar os objetos e móveis. No entanto, para os associados do Sindicato as mudanças são feitas com segurança e presteza: o caminhão baú dirigido por um excelente profissional garante a mudança e a eficácia do serviço, com auxílio necessário do ajudante.

     Para ter direito ao benefício, basta ser associado e marcar a mudança com antecedência de 15 dias, informando o local da saída e o novo endereço. Uma taxa de reserva é cobrada para a manutenção do veículo que atua em todo o Grande Rio. Outras informações pelos tels.: 2509-8283 ou 2242-3361.

01/04/2007 - Convênio garante cursos aos associados com 50% de desconto

Convênio garante cursos aos associados com 50% de desconto

     Um convênio firmado entre o Sindicato dos Vigilantes e o Centro Social Fernando Bandeira garante aos associados um desconto de 50% nas mensalidades dos 12 cursos oferecidos pelo Centro Social. No ano passado, mais de 500 profissionais se formaram em diversas especialidades. Entre eles, cerca de 50 vigilantes habilitaram-se em Eletricidade e Informática.

     O Centro Social oferece também: orientação jurídica à população às quartas-feiras, das 13h às 16h, às quintas das 9h às 11:30h e Verificação de pressão arterial às segundas e quintas-feiras, das 8:30h às 12:30h, com profissional de enfermagem de plantão. Os trabalhadores podem ainda optar pelos cursos de Inglês, Espanhol, Informática, Dança de Salão, Operador de Telemarketing, Capoeira, Ioga, Garçom, Cabeleireiro, Corte e Costura, Manicure/Pedicure, Artesanato, Biscuí e Violão/Cavaquinho.

    Os interessados devem pegar o encaminhamento no Sindicato (Rua André Cavalcante nº 126, Bairro de Fátima) e pagar mensalidade de R$ 30 para custear as despesas com material didático, professores e certificados. Outras informações no Tel.: 2221-5635. O Centro Social Fernando Bandeira funciona na Rua da Glória, nº 24.

01/04/2007 - Empresas que não cumprem com as obrigações trabalhistas

Empresas que não cumprem com as obrigações trabalhistas

     Hopevig: Os 16 vigilantes que prestam serviço ao Instituto de Cardiologia, no Humaitá, estão há três meses com salários atrasados. O Sindicato entrou em contato com a empresa, que alegou passar por dificuldades, já que o Estado não lhe repassou as faturas.

    Arca da Aliança: A empresa presta serviço à Colônia Juliano Moreira, em Curicica. Os 60 vigilantes estão há um mês sem pagamento. Além disso, os seguranças do posto do Sambódromo recebem os salários com atraso. O Sindicato solicitou mesa redonda à Delegacia Regional do Trabalho, a fim de garantir os direitos dos trabalhadores.

    Servise: Os 40 vigilantes que trabalham na Condimentos Chinezinho (Jacaré) estão com o 13º salário em atraso. O Sindicato entrou em contato com a empresa, que não atendeu às reivindicações. Em conseqüência, a entidade está solicitando Mesa Redonda à DRT.

    Alfaseg: No posto do Hospital do Andaraí, os 40 vigilantes estão há dois meses sem receber pagamento. O Sindicato solicitou mesa redonda, com objetivo de resolver seus problemas.

    Vison e Vigmaster: Prestam serviços à rede de mercados Carrefour. Os 200 vigilantes estão com dois meses de salários atrasados, assim como o vale transporte e o tíquete refeição. Além disso, obriga o segurança a fazer a própria reciclagem. O Sindicato enviou ofício à administração do Carrefour, em São Paulo, comunicando as irregularidades. Até o momento, a firma não apresentou resposta. O Sindicato solicitou mesa redonda a Vison, que não compareceu a DRT. Por isso, pediu que a empresa fosse fiscalizada.

01/04/2007 - Acordos beneficiam trabalhadores na CCPI

Acordos beneficiam trabalhadores na CCPI

    A Comissão de Conciliação Prévia Intersindical – formada por representantes dos patrões e dos empregados – atendeu só neste início de ano 300 trabalhadores. Em média, são realizadas três audiências por mês, com 80 acordos. Criada em 2001, por meio de legislação federal, a CCPI já assistiu mais de oito mil vigilantes, que recorrem à comissão para solucionar problemas junto às empresas. Muitas delas não comparecem às audiências, esquivando-se da responsabilidade com o empregado. Nesse caso, a fim de garantir os direitos do vigilante, a CCPI fornece uma declaração para que ele possa apresentá-la na Justiça do Trabalho.

    Vigilante, se você foi demitido e tem verbas a receber – num valor que não ultrapasse 40 salários mínimos – procure a Comissão de Conciliação Prévia Intersindical, que funciona no 2º andar do Sindicato. O atendimento é feito de segunda a sexta, das 9h às 17h. O endereço é: Rua André Cavalcante, nº 126 – Bairro de Fátima. Outras informações através dos telefones 2132-1492 ou 2509-8283, com Bernadete Campos.



Exibindo 1293 a 1309 de 1313< 72 73 74 75 76 77 78 >